domingo, 3 de maio de 2015

Da onde vem a energia do nosso corpo....
Lembram do que falamos em aula? Em vez de ser linear, é importante que o processo seja um ciclo!!





Fonte: http://www.resol.com.br/site/curiosidades2.php?id=4037#.VUbahI5Viko





Pra quem ainda não conhecia....e pra quem não sabia como funcionava!!! 



Alunos, para quem não conseguiu ver todos os vídeos, logo abaixo estão os links!! 




Digestão




Coração



Sistema cardiovascular


Aproveitem e vejam mais vídeos do programa!!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Alunos(as) sejam bem vindos ao blog Bioikos, aqui vocês terão mais informações sobre os assuntos das aulas e sobre outros temas.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Metamorfose

Metamorfose é a transformação metabólica e anatômica que insetos, anfíbio e moluscos sofrem no transcorrer de seu ciclo de vida. A metamorfose está ligada ao tipo de desenvolvimento, deste modo, temos o desenvolvimento direto, onde os animais nascem semelhantes ao adulto da espécie, apresentando assim uma forma definida logo ao nascerem. Por outro lado, o desenvolvimento indireto os animais sofrem metamorfose e  o indivíduo ao nascer difere da forma adulta.

A metamorfose pode estar ligada a mudança de hábito ou habitat. Deste modo, as mudanças podem estar relacionadas ao meio, por exemplo girinos vivem exclusivamente na água diferentemente dos adultos que podem viver em meio terrestre, além disso mudanças morfológicas, bem como o hábito alimentar mudam completamente.



No caso dos insetos, a ocorrência da metamorfose e o tipo da mesma é utilizada como categorização, assim, segundo Krukemberghe Fonseca,  temos:

Ametábolos (sem metamorfose) → neste grupo o desenvolvimento é direto, ou seja, sem estágio larval. A partir da eclosão do ovo surge um organismo jovem semelhante ao adulto de sua espécie, porém com amadurecimento sexual em formação.
Exemplo: Reprodução das traças.

Hemimetábolos (metamorfose incompleta) → o desenvolvimento é indireto. Do ovo eclode um organismo não tão semelhante ao adulto, chamado de ninfa ou imago, posteriormente se diferenciando em adulto.
Exemplo: Reprodução dos gafanhotos (a ninfa não possui asas, presentes na fase adulta).

Holometábolos (metamorfose completa) → os insetos que passam por esse tipo de metamorfose possuem desenvolvimento indireto. Da eclosão do ovo surge uma larva que se transforma em pupa (crisálida), em seguida imago, atingindo o estágio adulto após sucessivas mudas (crescimento gradual com troca do exoesqueleto).
Exemplo: Reprodução das borboletas.


Abaixo um vídeo de Neil Bromhall que mostra uma borboleta monarca emergindo.



Vídeo deVinicius Claudino demonstrando a metamorfose de uma espécie de borboleta.


Por fim, o vídeo de Carlos Eduardo Godoy, demonstrando a metamorfose da rã touro gigante. 



Fontes

http://www.brasilescola.com/biologia/metamorfose-dos-insetos.htm
http://www.infoescola.com/biologia/metamorfose/
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/bioartropodes2.php
http://www.mundoeducacao.com/biologia/desenvolvimento-dos-insetos.htm

Qual é a diferença???

Muitas vezes alguns termos são difíceis de determinar e diferenciar. Você sabe qual a diferença entre cágados, jabutis e tartarugas?

A principal diferença está ligada ao habitat e na morfologia da espécie. Porém, muitas vezes as diferenças morfológicas não são aparentes, o que gera divergências entre o nome cientifico e o nome popular.

Os jabutis são exclusivamente terrestres, apresenta casco bem alto em relação aos outros dois, suas patas traseiras são cilíndricas assim como as dos elefantes. São lentos, apresentam uma grande generalidade no hábito alimentar, mas preferem vegetais. Entram em letargo no inverno, sendo comum cavarem um buraco no chão e entrarem no mesmo durante este período.



Já o cágado é um quelônio dulcícola, apresentam um casco achatado e um pescoço longo. Suas patas apresentam dedos com membranas que juntamente com a carapaça delgada facilitam o nado. Costumam descansar sob o sol, fora d'água; são ágeis; carnívoros com grande preferência por peixes.



Por fim as tartarugas podem ser marinhas ou dulcícolas. São semelhantes ao cágados, mas possuem patas modificadas que lembram remos. Diferentemente dos cágados não dobram a cabeça para o lado quando querem esconde-la dentro do casco. Geralmente se alimentam de moluscos, algas, crustáceos e peixes.


Fontes
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/qual-e-a-diferenca-entre-tartaruga-jabuti-e-cagado
http://diariodebiologia.com/2012/01/como-diferenciar-tartaruga-jabuti-e-cagado/#.UmH_Q3CUFWw
http://sitebiologico.blogspot.com.br/search/label/Herpetologia
Ocorreu um erro neste gadget